Seleção dos 10 discos mais expressivos no cenário nacional/internacional com um tom particular e nada vaidoso em se preender a qualquer tipo de frente, pessoa ou estilo musical. Música não tem parede e sim qualidade criatividade e sentimento verdadeiro, por isso deixo meus pitacos. aproveitem e bom ano novo a todos.

#sejaindependenteoumorra

M.Takara 3 – Sobre Todas e Qualquer Coisa : Como disse o Arthur Dantas : “Esta definitivamente é uma obra com o tamanho da ambição de seu criador”

Bodes & Elefantes “Behold the Ice Goat” Um tanto organico quanto experimental

Guizado – Calavera : Trabalhos como esse são únicos

Herod Layne – Absentia : noise é o caminho

Labirinto – Anatema : conceitual, fez tanto barulho em termos repercutivos equivalentes ao de algumas de suas canções.

Black Sea – Somethings Cannot Be Mirrored: Adjetivos pra que? iriam tirar toda beleza.

Plastic Fire – A ultima cidade livre: revisar tudo e a utilidade de se renovar demonstra o dinamismo de todo este conflito,

Chuva Negra – Terapia: Olá Vanguarda, sem mais.

Chankas – Chankas : Tão especial, particular , introspectivo tanto pra quem ouve quanto pra quem fez.

Parteum – A Autoridade Da Razão : Estaria sendo clichê talvez se colocasse o emicida? talvez sim(nao) pra mais ou para menos o Parteum foge do que chamam por ae de música convencional, portando.

Anúncios