Kiko dinucci nome conhecido no cenário da música boa brasileira , criado em um conjunto popular de guarulhos, segurava a guitarra de uma das mais importantes bandas de hardcore paulista dos anos 90, o Personal Choice, ainda na época tocando em outros grupos como Electric Sickness e Nitrate Kid. Trocando a guitarra pelo violão,Kiko se joga em um verdadeiro Stage dive no samba , buscando mostrar um samba nada convencional , o lado mais fino e tradicional daquela escola como adoniran barbosa, paulo vanzolini , geraldo filme que flerta com outros nomes como itamar assumpção , luiz tatit , wandi doratio . Dinucci se mostra bem satisfeito e reconhecido como novo representante dessa new generation do samba paulista e nacional,mostrando um lado que foje dos clichês
“Ouço compositores daqui falando de morro. Que morro? Avenida Paulista? Falam da Portela sem nunca ter pisado em Madureira, só conhecem pela TV, cantam com sotaque do Rio, chega a ser caricato, é quase uma colonização

bem acompanhado com seu Bando Afromacarrônico, parece o completar por inteiro dando um tom especial, trazendo algumas infuências que parece nunca ter saido de suas veias, em algumas musicas que pedem peculiares palhetadas , acordes fortes e rapidos criando uma verdadeira identidade.
kiko além de seu confotavél estado de um belo musico contemporaneo, dá espaços ainda para se dedicar e expressar seus trabalhos com ilustrações, gravuras historias em quadrinhos e até um video documentário (dança das cabaças ) que traz um pouco como ele mesmo diz , uma investigação poética da divindade paradoxal africana Exu, mostrando as formas como o povo brasileiro visualiza essa personagem. Com toda essa crise da indústria fonográfica onde a mesma só afunda cada vez mais vendo que a situação agora se inverte quando o assunto é a não massificação da boa musica, kiko traz toda a independencia bem semelhante ao que rola no meio underground , cuidando de cada passo de seus trabalhos , dinucci disponibilizou pra download gratuito em seu blog o Afro – EP – Macarrônico capas que conta com 4 canções com artes e design feitas por diferentes artistas, para serem imprimidas e montadas ,pra que todos possam baixar gravar e ainda cuidar de produzir o proprio encarte no velho estilo do it yourself.
Ao ao lado da cantora Juraça Marçal (a barca) lançou um trabalho intitulado ” Padê ” além de seu ” Pastichê Nagô” com o Bando Afromacarrônico lançado em 2008 pelo selo desmonta do brilhante takara kiko faz um dos lados de um Duo, o ” Duo Moviola ”
trabalho ao lado de douglas germano musico respeitado no samba paulista ,cavaquinista, violonista, percussionista, arranjador, cartunista e também membro do grupo afromacarronico, nesse, parecem mostrar uma diferença na estética das musicas, com muito humor, cinismo, drama , tragédia e critica. produzindo uma verdadeira trilha sonora em ambientação.”letras transformam – se em narrativas, pequenos fragmentos de roteiros cinematograficos”
se voce pensa que as canções possam ser herméticas/experimentais demais pra sua compreensão , está errado , o duo mostra algo prosaico e direto no dialogo em suas apresentações.Para todos aqueles que buscam um samba de qualidade longe desses que vemos , fica aqui minha dica….até porque meu samba é assim.

além do link que deixei logo acima, pra que todos possam baixar o ep do blog do proprio kiko , deixarei aqui

disponivel o disco “Padê ” completo

segue – download “Padê”

Kiko Dinucci na internet

www.kikodinucci.multiply.com/
www.myspace.com/afromacarronico
www.afromacarronico.blogspot.com
www.myspace.com/duomoviola
www.duomoviola.blogspot.com/

segue o video de kiko dinucci e bando afromacarronico

Duo Moviola

Diego Max.

Anúncios